Arquivo da tag: Cecília Meireles

Tu Tens um Medo por CECILIA MEIRELES


Acabar. Não vês que acabas todo o dia. Que morres no amor. Na tristeza. Na dúvida. No desejo. Que te renovas todo dia. No amor. Na tristeza Na dúvida. No desejo. Que és sempre outro. Que és sempre o mesmo. … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Síntese


Olho para o passado e o que vejo: destroços, machucados, carros parados. Olho para o conjunto e resumo o espectro: Fracasso. E olho cada rota falha, cada fio partido, cada migalha pelo que perdeu sentido. E poderia lamentar-me. E os … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Poema Apaixonado


O que tenho de mais importante, Tal qual tesouro mapeado e secreto, Tal qual água no deserto, Tal qual uma estrela distante. O que eu tenho de mais especial É como entender a física quântica, É como uma arte mecânica, … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , | Deixe um comentário

Cecília Meireles numa Antologia da L&PM Pocket


BIOGRAFIA Escreverás meu nome com todas as letras, Com todas as datas – e não serei eu. Repetirás o que me ouviste, O que leste de mim, e mostrarás meu retrato – e nada disso serei eu. Dirás coisas imaginárias, … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Tu Tens um Medo por Cecília Meireles


Acabar. Não vês que acabas todo o dia. Que morres no amor. Na tristeza. Na dúvida. No desejo. Que te renovas todo dia. No amor. Na tristeza Na dúvida. No desejo. Que és sempre outro. Que és sempre o mesmo. … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias, Uncategorized | Marcado com , | Deixe um comentário

Cecília Meireles em “Mulher ao Espelho”


Hoje, que seja esta ou aquela, pouco me importa. Quero apenas parecer bela, pois, seja qual for, estou morta. Já fui loura, já fui morena, já fui Margarida e Beatriz. Já fui Maria e Madalena. Só não pude ser como … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , | Deixe um comentário

Cecília Meireles em “O Tempo no Jardim”


Nestes jardins – há vinte anos – andaram os nossos muitos passos, e aqueles que então éramos se contemplaram nestes lagos. Se algum de nós avistasse o que seríamos com o tempo, todos nós choraríamos, de mútua pena e susto … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , | 2 Comentários

Cecília Meireles em Romantismo


Quem tivesse um amor, nesta noite de lua, para pensar um belo pensamento e pousá-lo no vento! Quem tivesse um amor – longe, certo e impossível – para se ver chorando, e gostar de chorar, e adormecer de lágrimas e … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , | Deixe um comentário

Ventos de Abril (e outras citações)


“Dai-me ó Senhor, um temor do qual eu não tenha medo.” (John Donne) ……………………………………………………………………………………………………………………. ” Não falo, não suspiro, não escrevo seu nome. Mas a lágrima que agora queima a minha face me força a fazê-lo.” (Lord Byron) ……………………………………………………………………………………………………………………. “Uma … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Saudade (por) Cecília Meireles e Suas Frases


Da Saudade A natureza da saudade é ambígua: associa sentimentos de solidão e tristeza – mas, iluminada pela memória, ganha contorno e expressão de felicidade. Quando Garrett a definiu como “delicioso pungir de acerbo espinho”, estava realizando a fusão desses … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , , , , , | 4 Comentários