Arquivo do mês: novembro 2015

Pedido pelo Luto


“Não direi nada. Não quero re-explicar. Ainda dói, é grande o pesar. Por favor façam orações, vibrem, Digam comunhões… Porém imploro: Com o silêncio queiram me presentear, Eu só quero paz, para parar de chorar. Nossa casa perdeu um esteio… … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Luto


Há três dias tudo mudou Há 62h repentinamente Esta dimensão,você deixou. Todos os filmes que não comentamos, Todos os clássicos que não falamos Agora a quem direi? Quem porá a âncora Quando Maria se estressar? Quando ela não entender, Quem … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Ao filho que não veio


Um garotinho lindo e levado, Foi nadar no rio E nos peixes deu um caldo. Esperto e argumentativo Sempre uma rima tem Para tudo e todos, Não escapa ninguém. Garotinho da mamãe, Doce, esperto e vivaz Não há dia em … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Deixe um comentário

CARME DI CATULLO NUMERO 85: ODI ET AMO


Odi et amo. Quare id faciam fortasse requiris. Nescio, sed fieri sentio, et excrucior. (Eu o odeio e o amo. Talvez queiram saber porquê. Desconheço, é assim que me sinto e isso dilacera-me.). Cquote2.svg — Catulo CARME DI CATULLO NUMERO … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

NEOQAV


Enquanto você existir, Eu não vou ter paz. E se você se for, Não haverá existência pra mim. Todos os dias e horas, Noites solitárias ou não… Sempre há o teu espaço, Eterno teu em meu coração. Não há sorriso … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | 2 Comentários

Etapas


Vencer etapas nem sempre quer dizer felicidade. Felicidade não quer dizer um sorriso perene. Um rosto de paz é um rosto tranquilo, não necessariamente risonho, mas com a completude do dever cumprido e as rugas da consciência de quem sabe … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Deixe um comentário

Sorrisos


Cobram-me sorrisos. Por não me verem sorrindo, Cobram-me sorrisos. Não estando em minha pele, Desconhecendo meus calos, Criticando meus abalos… Cobram-me sorrisos. Cobram-me as veias, o sangue, o oxigênio, Cobram-me posturas, modos e acalento, Desconhecendo minhas sombras, Meus pensamentos atordoados, … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Deixe um comentário

Vagueio só


Vagueio só. Estando acompanhada de um ou mil, Vagueio só. Estou bem na minha solitude, Ainda que guarde das emoções a inquietude, Vagueio só. Calada passo. Solto um monossílabo e arrependo-me de te-lo pensado. Aquieta -te a meu lado. Aninha-me … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Deixe um comentário

Outono


Paro, passo. Estico o pé para pular (n)(d)o laço. Como ave apinhada que mergulha no, do predador o encalço, Apenas por um alvo. Corro. Estico a demorar-me em um átimo! Como do vislumbroso assombro do recém-nascido novo ato, Me escondo … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Deixe um comentário