Arquivo do mês: abril 2011

Solamente


Tenho saudades de mim. Imensas Saudades. Mas não posso – ainda – voltar-me. Sou-me demais. Tardia e pesadamente afogo-me em esquecer-me Sendo nada. Estando só na triste e mansa tarde que se esvai. Sou-me fria. Egoísta e Sisuda. Orgulhosa e … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Deixe um comentário

E o Mundo é de Quem?


Me contaram. Como não souberam de precisar a testemunha ocular… mas ainda que seja conto urbano… dá pra rir. Comentaram-me que no Manauara Shopping (Mao/AM), sito à antiga Rua Paraíba, atual Jornalista Humberto Calderaro Filho (mas no dia a dia continua sendo … Continuar lendo

Publicado em Cidades, Crônicas & Poesias, Diversidades | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

O Livro do Desassossego, de Bernardo Soares


  “A vida é para nós o que concebemos nela. Para o rústico cujo campo próprio lhe é tudo, esse campo é um império. Para o César cujo império lhe ainda é pouco, esse império é um campo. O pobre … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Apontamentos


Fernando Pessoa ( Álvaro de campos ) A minha alma partiu-se como um vaso vazio. Caiu pela escada excessivamente abaixo. Caiu das mãos da criada descuidada. Caiu, fez-se em mais pedaços do que havia loiça no vaso. Asneira? Impossível? Sei … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , | Deixe um comentário

Em Algum Lugar Onde Nunca Estive


  em algum lugar onde nunca estive tradução de Jorge Wanderley em algum lugar onde nunca estive, e felizmente aquém de qualquer experiência, teus olhos guardam seu silêncio: em teu gesto mais frágil há coisas que me envolvem ou que … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , | Deixe um comentário

Pontual Percepção


Chega o momento em que estamos altamente decepcionados. Chega o tempo em que as fantasias, sonhos e esperanças parecem ridículos. Chega o tempo em que percebemos a face negra de todos em sua deslealdade. Chega um tempo em que nota-se … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Poema do Espelho do Outro


Você tem medo de me machucar E fazendo assim, é quando mais me machuca Você se convence da fuga, do erro e da incerteza Você me planeja fora de mim pra me excluir Porque entre o correr e a covardia, … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Deixe um comentário

Da Timidez – Luis Fernando Veríssimo


  Da Timidez Extraído de: Comédias da Vida Pública, L&PM Editores, pp. 324-325. Ser um tímido notório é uma contradição. O tímido tem horror a ser notado, quanto mais a ser notório. Se ficou notório por ser tímido, então tem que … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , | Deixe um comentário

A Brisa e o Pessegueiro


Carmen Gonçalves               Era uma vez no alto de uma colina gramada, um pessegueiro. Esbelto, garboso, porém solitário em suas idéias. Boa distância ele guardava das demais árvores, flores, pedras e qualquer habitante das redondezas. Um dia, sentiu um … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Vila Belmiro


E na Vila Belmiro (Santos/SP – Sede do Santos Futebol Clube), minha pequena em visita, devidamente uniformizada, é “entrevistada” como o destaque da caravana que visitava o Peixe: – Você gosta mais do Pelé ou do Neymar? – Eu gosto … Continuar lendo

Publicado em Pérolas Infantis, Uncategorized | Marcado com , , | Deixe um comentário