Arquivo da categoria: Crônicas & Poesias

Namorando alguém com divórcio em aberto (por Fabricio Carpinejar)


Não se separar no papel e começar a namorar é poligamia disfarçada. A separação de corpos não é ainda separação de almas. Pode alegar que os papéis demoram, que o outro está magoado e não se dispõe a ceder, que … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Deixe um comentário

É chegada! É destino! (Por Fabricio Carpinejar)


Nosso amor não tem começo, porque eu estive com pressentimento de você por toda a vida. Muito antes de nos beijarmos, muito antes de nossa primeira vez. Eu sentia você comigo, mas não havia como dividir a confissão com amigo: … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Deixe um comentário

No culpes a nadie (Pablo Neruda)


No culpes a nadie – Pablo Neruda Nunca te quejes de nadie, ni de nada, porque fundamentalmente tú has hecho lo que querías en tu vida. Acepta la dificultad de edificarte a ti mismo y el valor de empezar corrigiéndote. … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Deixe um comentário

Um poema sobre o nascimento do Amor Matrimônio


Este poema está registrado no livro “O Poder do Mito” de Joseph Campbell (1990), pois para Campbell, esse tipo de amor nasce com os trovadores do século XII: Assim, pelos olhos, o amor atinge o coração: Pois os olhos são … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Numinoso (Rudolf Otto)


“Uma coisa é apenas acreditar no supra-sensorial; outra, também vivenciá-lo; uma coisa e ter ideias sobre o sagrado; outra perceber e dar-se conta do sagrado como algo atuante, vigente, a se manifestar em sua atuação. É convicção fundamental de todas … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias, Cristandade | Marcado com , | Deixe um comentário

Entre a Vida e a PPG: breves notas


No Programa de Pós-Graduação (PPG) que faço atualmente, sempre ouvimos algumas máximas, que em mais esta noite de insônia, relaciono com os outros acontecimentos da vida: “No Mestrado você vai perceber que a melhor coisa que você pode ter é … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

A Mulher-Esqueleto II


A noite do resgate chegou. Ainda tremo de frio e temor. Ainda meus ossos estão a ver Ainda não tenho forças p’ra bater O ritmo compasso do tambor. A carne que almejo, O destino que segredo, Nos fios de cabelo … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

É proibido por Pablo Neruda


É proibido chorar sem aprender, Levantar-se um dia sem saber o que fazer Ter medo de suas lembranças. É proibido não rir dos problemas Não lutar pelo que se quer, Abandonar tudo por medo, Não transformar sonhos em realidade. É … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Deixe um comentário

Mulher Esqueleto I


Eu sou a mulher esqueleto Por meu Pai exilada Dada a tristeza dada No mar sepultei-me. Mágoas e dores Sonhos rasgados todo amedrontado Como fios puídos à morte dei-me em abraço. Juventude passou resiliência veio sorte me fisgou emergida, vejo. … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Deixe um comentário

Por quem?


Por quem dobram os sinos? Por quem caem as gotas de chuva? Por quem o vento sussurra, o rio corre, o sol luzidia? Por quem eu choro? Por quem eu penso noite e dia. Por quê imploro? Porque meu sentimento … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Deixe um comentário