O que é do homem, o bicho não come


“O que é do homem, o bicho não come. Se comer, devolve. Se não devolver, não era pra ser.”

Demorei a entender a simples verdade de que o que não é seu, não fica com você. Mas o que está escrito para ser, será (Maktub!)!
É tão simples, mas nos apegamos à ideia de possuir nosso próprio desejo e seu objeto.
As sensações são uma armadilha voraz e sutil ao mesmo tempo. Cega o entendimento e causa dor.
O discernimento porém de entender a simplicidade das Leis Divinas para nosso viver, é remédio eficaz.
Em todas as religiões há a mesma advertência do ditado que usei para abrir essa crônica.
Não se permita a tentação dos sentidos, a ilusão do apego.
O que Deus tem para você é o que você precisa ter.
E sempre vem no tempo de Allah (glorificado seja!)!

Anúncios

Sobre Carmen Goncalves

Entusiasta da Arte de Escrever!
Esse post foi publicado em Crônicas & Poesias e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

O que isso lhe fez Pensar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s