Dor Mortal


Fiz minha cama com espinhos
Agora não sei deitar,
Não quero sentir frio,
Nem me embrulhar.
Quero que amanheça
Pra não querer tudo encerrar.
Minha noite está tão longa,
A vigília me entorpece.
Já não sinto meus membros,
Ou os tenho em grande dor.
Não me falem de Amor,
Não me lembrem esperança,
Tenho apenas a espada da Fé
Embainhada e uma lança,
Para espantar as feras noturnas
Que rosnam em meu arraial.
Oh Deus, pelo Cristo eterno, rogo:
Dá-me logo meu final!

Anúncios

Sobre Carmen Goncalves

Entusiasta da Arte de Escrever!
Esse post foi publicado em Crônicas & Poesias. Bookmark o link permanente.

O que isso lhe fez Pensar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s