A Mulher de 30 anos


A mulher de trinta anos não é só para os homens, mas também um mergulho para outras mulheres.
Ela ainda não sabe tudo, para ser a tia ou a avó.
Ainda está aprendendo a ser mãe.
Mas já têm experiências suficientes para ser a amiga que não inveja, a irmã mais velha que tantas vezes nos falta.
A mulher de trinta anos não é só a balzaquiana dos amores, do calor, do tesão apimentado com as doses profundas e equilibradas para os homens de 20 e de 50.
Ela é muito mais.
Ela consegue ter a paciência e a impaciência necessárias com suas pupilas.
Às vezes é necessário ter uma dose de agito, de “acorda!”.
Mas como eu disse, ela ainda precisa das lobas à sua frente.
Viver, para uma mulher que busca ser consciente de quem é e sua participação na vida, é uma viagem, e não envelhecer, mas se conhecer e se encontrar.
Já tive vinte e poucos e tive a bênção dessa amiga de trinta e poucos.
Hoje estou nos 30 e poucos e estou de mãos dadas na ciranda da vida, com as lobas, as tias, as avós, e também com as irmãs mais novas, com as filhas e sobrinhas que a vida – e não o sangue – me deu.
Eu sou muito abençoada, feliz e grata por isso.

Anúncios

Sobre Carmen Goncalves

Entusiasta da Arte de Escrever!
Esse post foi publicado em Crônicas & Poesias e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

O que isso lhe fez Pensar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s