Histórias que Nunca Contarei – trechos VI


“- Tia! Tia! Enfim! Vou casar-me!

– Você o ama?

– Claro! Ele é inteligente, lindo, educado, charmoso…

-Escute sua tia: Você só pode dizer que ama, quando conhece a família. A família é o marco definidor. Casa-se e leva-se não apenas os genes para os filhos, mas toda a ontogênese daquela família, suas histórias, causos, medos, crendices, apologias, demagogias… quiçá, com sorte, leve algo bom. Mas geralmente só se tem os problemas, as depressões, as crises, os preconceitos.
Quer saber se ama? Conheça a família. Só um amor muito amor sobrevive à uma sogra, um sogro, cunhados, tios, tias, etc…
Aquele colega chato do trabalho não é nada comparada à prima brega que pode haver, ou àquela pessoa que nunca sabe quando fechar a boca a um comentário desnecessário.
Pra saber que ama, conheça e conviva com a família. Olhe fotos antigas. Observe cada detalhe.
Só um amor-amor faz-nos levar pra cama esse povo todo, porque pode estar deitando um, mas por dentro desse um, estão todos os outros.”

Sobre Carmen Goncalves

Entusiasta da Arte de Escrever!
Esse post foi publicado em Crônicas & Poesias, Diversidades, Mundo Feminino e marcado , , , , . Guardar link permanente.

O que isso lhe fez Pensar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s