Sobre Beijos e Outras Coisas…


Eu beijei tarde pra minha geração. Beijo é bom, beijo é o máximo… beijo tem energia, tem calor, tem emoção (ou deveria ter)… beijo roubado, beijo escondido, beijo apaixonado, beijo de despedida, beijo quando se descobre o que é beijar… e é sobre isso que quero falar. Como eu dizia, demorei a beijar pra minha geração, e pra geração atual… uau! Eu devo ter sido uma senhora senil e virgem de beijo; porém, quando descobri o que era beijar (e apesar de fortuito e desplanejado foi ótimo!), eu quis mais e mais e mais… e beijei muito! Só beijo! Nada mais entrava no jogo, apenas Beijos. E era fantástico! O fato é que mesmo depois de ser adulta e conhecer a experiência do sexo, há pessoas que quis apenas beijar. Isso, exato: apenas beijar. E apenas numa época também. Tem pessoas que você simplesmente beijou, foi bom e só e acabou. Nenhuma tentativa de voltar no tempo, relembrar, nada disso seria bom, foi bom porque foi apenas aquilo. E o quê mais existe em momentos de beijos e nada mais? Para alguns, apenas adrenalina e feromônios (aliás, pra mim era mais adrenalina, pros rapazes era mais feromônios…rss), mas… para outras pessoas, o momento dos beijos é o mais longo, eterno, infindo momento, porque colocam ali todos os seus sonhos, as expectativas e os medos. Para algumas pessoas, o beijo não é apenas uma convenção pós-encontro por exemplo, ali cabe tudo o que se espera viver com o outro, que o outro seja, que o outro não seja um qualquer, mas seja A Pessoa Certa, ou pelo menos, a pessoa que se espera encontrar e dividir a Vida, ou esse espaço de tempo ao qual chamam de vida. Mesmo depois que a estabilidade chega entre duas pessoas, o beijo ainda pode caber tudo o que ainda se quer viver e dividir com o outro. Essa a real magia do beijo, essa sua finalidade: manter acesa a chama. Qualquer beijo que não tenha sentimento, sonho, esperança, não merece ser dado. Eu precisei “crescer” pra entender isso. Por isso, qualquer pessoa que me procure em busca de reviver emoções da juventude, esqueça: Não existe mais a busca de adrenalina. Existe o Amor. E essa também devia ser sua busca: por Amor em sua vida, viver de verdade. Ter sonhos a cultivar, esperanças a semear, criatividade pra realizar. Eu não tenho mais 18 anos e ufa! Que bom por isso!

Todo beijo deveria ter a emoção dos primeiros beijos e todo primeiro beijo deveria ter a emoção de uma aventura a la Indiana Jones! Sim… não há coisa pior que um beijo obrigado, um beijo de rotina, um beijo sem graça… até se você não for bom em beijar, mas faça com vontade e se for o caso, deixe que o outro te ensine, ou aprendam juntos… mas nunca, nunca, nunca beije apenas por obrigação ou convenção, nem por empolgação. É uma violência contra os sonhos! Uma violência que não percebe que pratica contra si mesmo e também contra o outro. Usando o simbolismo do centauro x minotauro, deve ser o homem a dirigir o animal, nunca o animal decidindo pelo homem e quando o encontro entre duas pessoas visa apenas ao beijo como preliminar do sexo ou beijar o outro é apenas pela convenção de uma aliança social… é apenas o animal seguindo a presa. Sejamos Quíron*, que buscou a Sabedoria para dirigir o animal e usar sua força e habilidade por algo maior e por isso, o Olimpo lhe deu um lugar nas estrelas, porque Quíron desejou e trabalhou pra ser humano e ser humano é mais do que sua aparência possa dizer, mas é o que você faz com a sua vida e a vida dos que te cercam.

*Quíron é o Centauro que buscou ser mais que um animal dado à selvageria, violência e vida desregrada como os demais centauros. Bondoso e sábio, foi tutor de vários príncipes e heróis, como Aquiles, Teseu, Ulisses e Jasão (ou numa versão moderna, de Percy Jackson). Mas quando ao lado de Hércules, lutava contra os centauros, foi atingido, acidentalmente, por uma flecha disparada pelo herói. Sofrendo terríveis dores mas impedido de morrer, Chiron cedeu a sua imortalidade a Prometeu e Zeus colocou-o no Zodíaco, onde constitui a constelação do Sagitário.

(FONTE: Superinteressante – Mitologia Grega e  http://www.explicatorium.com/As_constelacoes_sagitario.php e )

A figura acima reproduz a imagem do Sagitário como visualizada por Hevelius na obra Uranografia (1690). O nome latino, Sagittarius, significa etimologicamente “arqueiro”, e no céu é tido como um centauro armado de arco e flecha, com a ponta voltada para o Escorpião. (…) Quíron, descendente de Cronos, educado por Diana e Apolo tornou-se moralmente superior, hábil na caça, na música e na medicina. O ato virtuoso de Quíron ao trocar sua imortalidade para libertar o herói Prometeu rendeu-lhe um lugar no firmamento, representado entre as estrelas como a constelação de Sagitário.
FONTE: http://www.observatorio.ufmg.br/dicas03.htm

Sobre Carmen Goncalves

Entusiasta da Arte de Escrever!
Esse post foi publicado em Crônicas & Poesias e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

O que isso lhe fez Pensar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s