Arquivo do dia: 2 de maio de 2011

Carta pra Você


  Oi! Talvez não tenha lido antes, e é por isso, por isso mesmo, pelo fato de não ter lido, que tenho a coragem de escrever. “– Meu filho, nada é proibido, mas sem amor nada vale a pena; nem o sexo, nem … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Deixe um comentário

THE PROHIBITION by John Donne


  TAKE heed of loving me ; At least remember, I forbade it thee ; Not that I shall repair my unthrifty waste Of breath and blood, upon thy sighs and tears, By being to thee then what to me … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , | Deixe um comentário

THE GOOD-MORROW de John Donne


I wonder, by my truth, what thou and I Did, till we loved; were we not weaned till then, But sucked on country pleasures, childishly? Or snorted we in the Seven Sleepers’ den? ‘Twas so; but this, all pleasures fancies … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , | Deixe um comentário

Lâminas e Sangue


Os egos se degladeiam porque são simétricos e seus orgulhos não permitem que isso seja verdade. Sofrem, sangram e não se rendem, porque se o fazem, morrem aos olhos do outro e aos próprios. Gostam da luta, do suor misturado à terra, gostam … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Deixe um comentário

Soneto Sacro numero 10 de John Donne


Soneto Sacro numero 10 de John Donne (Portuguese) Traduzido ao Portugues por Jonny Kahleyn (juhannusproductions.com) Morte não te orgulhes, embora te hão chamado Poderosa e apavorosa: o que não eres tu; Porque os que pensas ter derrubado, Não morrem, oh morte, e nunca … Continuar lendo

Publicado em Crônicas & Poesias | Marcado com , , , , | 2 Comentários